Themes

Communication & Cooperation

Como começar uma Escola de Pais

Um dos objetivos básicos do sistema educacional adventista é oferecer uma educação integral aos seus alunos. Mas esse tipo de educação não pode ser alcançado apenas em sala de aula, por mais eficiente que esta seja. A maior parte da vida do aluno é gasta fora da escola, sob a influência direta do convívio familiar e social. Diante dessa realidade, somos levados a indagar se haveria algum meio de a escola exercer sua influência educativa também sobre o contexto sócio familiar de seus alunos.

Close Up Of Mother And Daughter Leaving For SchoolExperiências têm demonstrado que o Projeto Escola de Pais é um dos componentes indispensáveis da educação integral dos alunos. Isto se deve ao fato dele procurar envolver os pais e a comunidade no processo educativo, provendo-lhes subsídios para um desempenho mais efetivo de suas responsabilidades nesse processo. Muitos pais têm reconhecido a importância desse projeto, afirmando que ele contribuiu significativamente para melhorar a qualidade da vida em família, especialmente no que diz respeito ao relacionamento entre o casal e deste para com seus filhos.

Cremos, por conseguinte, que todas as escolas adventistas deveriam implementar esse projeto; pois, de acordo com Pierre Weil, essa “é uma maneira, talvez a mais eficiente, de criar unidade de ação entre a família e a escola, unidade sem a qual, a educação se torna algo de ineficiente e às vezes perigosa.”1

A programação desenvolvida nas Escolas de Pais adventistas consta de reuniões periódicas (quinzenais ou mensais) com o propósito de oferecer aos pais e professores conteúdos educativos decisivos para o desenvolvimento global (integral) da criança em formação. As reuniões giram em torno do tema da palestra a ser apresentada, após a qual um tempo específico é reservado a perguntas e respostas.

A Implantação

Inicialmente deve-se organizar uma comissão que fará o planejamento geral para o ano. Essa comissão poderá eleger outras subcomissões que atenderão as diferentes atividades envolvidas, tais como: recepção, convites, divulgação, música, escala de palestrantes, atendimento às crianças, ornamentação, etc. A equipe de planejamento deve ter bem claro em mente a característica da clientela à qual será direcionado o trabalho.

Informações específicas sobre a clientela podem ser obtidas através de uma ficha de inscrição que os pais recebem na primeira reunião da Escola de Pais ou em uma programação especial (recital, musical, etc.) na qual será divulgado o evento. A ficha deve conter o nome, o endereço, o telefone, o grau de instrução, a profissão e a religião da pessoa a ser inscrita, bem como um espaço para sugestões de palestras. Os nomes dos inscritos devem ser arrolados numa chamada, utilizada à entrada de cada encontro, sob a coordenação de um “simpático” grupo, para assinalar as presenças.

  1. Pierre Weil, A Criança, o Lar e a Escola: Guia Prático de Relações Humanas e Psicologia Para Pais e Professores, 16ª ed. (Petrópolis, RJ: Vozes, 1994), 68.

Nota: Artigo escrito e postado em Português.

Marly Timm

Mestre em Educação, com especialização em Orientação Profissional. Foi professora, orientadora e diretora de Educação Básica; professora de Ensino Superior no Unasp-EC, onde fundou e coordenou o Centro de Aconselhamento Universitário; organizou e coordenou o Serviço Voluntário Adventista para a América do Sul. Trabalha atualmente no Instituto de Pesquisa Bíblica da Associação Geral, em Silver Spring, Maryland, EUA. É autora do livro Educação Para a Escolha Profissional: A função da Escola de Educação Básica (Unaspress, 2005). Casada com Alberto R. Timm, tem três filhos: Suellen, William e Shelley.

Latest posts by Marly Timm (see all)


Leave a Comment

We welcome and encourage constructive, respectful and relevant comments. We reserve the right to approve comments and will not be able to respond to inquiries about deleted comments. By commenting, you agree to our comment guidelines.

Your email address will not be published. Required fields are marked *