Themes

Communication & Cooperation

Como organizar uma Escola de Pais

Na primeira parte dessa série de artigos você viu a importância do trabalho da Escola de Pais. Na segunda parte vamos destacar como organizar o projeto na sua escola. Para começar a equipe responsável pela escolha de palestras e palestrantes deve buscar e valorizar as sugestões dos pais e professores, de modo que a programação satisfaça, tanto quanto possível, às expectativas e necessidades do grupo de participantes. Tais sugestões podem ser feitas através de uma circular enviada aos pais ou da própria ficha de inscrição acima mencionada.

Happy young family sitting on couch and talking with family counselor. Smiling parents with adopted children discussing with counselor. Multiethnic family meeting a financial agent.As palestras devem ser sempre adaptadas ao nível cultural do auditório. Entre os temas mais apreciados pelos pais podemos destacar: problemas da adolescência, educação sexual, prevenção às drogas, como desenvolver a autoestima da criança, a influência dos meios de comunicação sobre a formação da criança, autoritarismo e democracia na educação, obediência e disciplina, rivalidade e competitividade entre irmãos, importância de valores morais e espirituais na educação, etc.

Preferência deve ser dada à escolha de palestrantes que sejam profissionais e especialistas nas respectivas áreas a serem abordadas, e que estejam em harmonia com a filosofia educacional da escola. Convidados especiais de outros lugares, se devidamente qualificados, causam geralmente maior impacto sobre o grupo do que aqueles com os quais o auditório já está quase enfadado de tanto ouvir. É importante orientar previamente o palestrante a respeito da formação cultural e religiosa do auditório, de modo a evitar expressões e ilustrações que sejam ofensivas ou incompreensíveis ao grupo.

Os contatos para agendar as palestras devem ser feitos com suficiente antecedência para garantir a realização da palestra e a necessária divulgação do evento.

Divulgação, Pontualidade e Assiduidade

Um dos segredos para se manter boa audiência está na divulgação, que deve contar com o apoio irrestrito da direção, dos professores e dos demais funcionários da escola. Para isso, deve-se valer de todos os recursos disponíveis à escola, como: cartazes e faixas na própria escola, convites aos pais, anúncios e cartazes em outras igrejas e escolas da região, etc. É importante entrar em contato com jornais e emissoras de rádio locais para uma divulgação “de utilidade à comunidade”, através de pequenos anúncios ou entrevistas.

Entre os incentivos à pontualidade, pode-se fazer, no início de cada reunião, o sorteio de algum livro, revista ou outro objeto de interesse do grupo, e que esteja de alguma forma relacionado com os objetivos do projeto. Servir de vez em quando um suco surpresa àqueles que chegarem antes do horário de início é outra sugestão que pode ser implementada. Deve-se variar o reforço à pontualidade, não se esquecendo de que a pontualidade dos coordenadores e palestrantes será o maior incentivo à pontualidade do auditório.

Para incentivar a presença, seria interessante oferecer a todos os que tiverem um mínimo de 80% de frequência um certificado de participação, numa cerimônia especial de formatura, por ocasião da última palestra do ano. Outra ideia é premiar os pais mais assíduos com um bônus de desconto na matrícula do filho na escola para o ano seguinte ou, se o filho é formando, na última mensalidade do ano. Outra forma de incentivo à presença é o anúncio de um coquetel com todos os formandos que alcançarem a frequência mínima estabelecida e/ou, como surpresa, àqueles que atenderem à última palestra do ano.


Nota: Artigo escrito e postado em Português.

Marly Timm

Mestre em Educação, com especialização em Orientação Profissional. Foi professora, orientadora e diretora de Educação Básica; professora de Ensino Superior no Unasp-EC, onde fundou e coordenou o Centro de Aconselhamento Universitário; organizou e coordenou o Serviço Voluntário Adventista para a América do Sul. Trabalha atualmente no Instituto de Pesquisa Bíblica da Associação Geral, em Silver Spring, Maryland, EUA. É autora do livro Educação Para a Escolha Profissional: A função da Escola de Educação Básica (Unaspress, 2005). Casada com Alberto R. Timm, tem três filhos: Suellen, William e Shelley.

Latest posts by Marly Timm (see all)


Leave a Comment

We welcome and encourage constructive, respectful and relevant comments. We reserve the right to approve comments and will not be able to respond to inquiries about deleted comments. By commenting, you agree to our comment guidelines.

Your email address will not be published. Required fields are marked *