World Divisions

South American

A alimentação saudável na infância

As mudanças alimentares atuais e o aumento do sedentarismo contribuíram para que a obesidade infantil se transformasse em uma epidemia mundial. As práticas alimentares modernas como dieta rica em açúcares refinados, gordura saturada e pobre em fibras, têm estreita relação com o aumento de doenças crônicas não transmissíveis como diabetes mellitus e hipertensão.

A obesidade infantil é considerada uma das doenças nutricionais que mais crescem. Alguns estudos relacionam esse ganho de peso como sendo provocado por uma transição nutricional, ou seja, por fatores nutricionais inadequados. O estilo de vida também pode influenciar, já que as crianças têm uma vida sedentária com redução da prática de atividade física e aumento de hábitos que não apresentam gasto energético como assistir TV, uso exagerado de vídeo game, computador e celular.

O tratamento da obesidade na infância é mais complexo, em comparação com o de um adulto, por estar relacionado com mudanças de hábitos alimentares, disponibilidade dos pais, além da falta de entendimento da criança. Por isso é importante a orientação alimentar que favoreça a escolha pela alimentação saudável. É fundamental que as crianças sejam ensinadas sobre informações energéticas e nutricionais através de métodos de educação nutricional.

Muitas famílias já oferecem alimentos mais saudáveis (ricos em fibras e com baixo teor de gordura e açúcar) para os pequenos, mas, em alguns casos, a influência alimentar da escola faz com que esses bons hábitos sejam substituídos pelos ruins. Como as crianças passam boa parte do tempo na escola, as cantinas e influência dos amigos acabam criando hábitos ruins. Muitas cantinas oferecem alimentos hipercalóricos como salgados fritos, refrigerantes, sucos artificiais, doces em geral, salgadinhos industrializados, etc.

Existem vários programas e formas criativas que estimulam as crianças a cuidarem da saúde. Veja algumas dicas de atividades para auxiliar seus alunos a melhorarem os hábitos alimentares:

  1. Teatro dos alimentos:Contar estórias apresentando os personagens (banana, abacaxi, morango, uva, laranja) do teatro, e de forma lúdica, evidenciando aquilo que mais os caracteriza: cor, sabor, forma. Material utilizado: Personagens (frutas em EVA) de fantoches, Folhas A4 com os personagens desenhados, lápis de cor, giz de cera ou canetinhas coloridas.
  2. Brincando com os alimentos:Distribuir um prato descartável e guardanapo para cada criança. Com as frutas previamente cortadas e/ou amassadas e as verduras cozidas e cortadas e/ou amassadas, convidar as crianças a interagir com os alimentos disponíveis e montar carinhas divertidas. Ao final, oferecer os alimentos as crianças para que experimentem.
  3. O que é?Avaliar o conhecimento das crianças na identificação de alimentos saudáveis através dos sentidos: tato e olfato.
  4. Visita a horta:Levar as crianças para visitar uma horta. Durante a visita, o educador apresenta as hortaliças que se encontram na horta e de forma simples explica como se faz uma horta.

O que mais podemos fazer como professores para incentivar o estilo de vida saudável dos alunos? Compartilhe as suas sugestões.

Michele Tasso

Formada em nutrição e Pós graduada em nutrição clínica hospitalar e ambulatorial e nutrição esportiva. Maior experiência em reeducação alimentar e nutrição comportamental. Nutricionista voluntária do Centro Adventista de Apoio a Família em Barretos, unidade mantida pela Agência ADRA no interior de São Paulo, Brasil.
Michele Tasso

Latest posts by Michele Tasso (see all)


Leave a Comment

We welcome and encourage constructive, respectful and relevant comments. We reserve the right to approve comments and will not be able to respond to inquiries about deleted comments. By commenting, you agree to our comment guidelines.

Your email address will not be published. Required fields are marked *