Themes

Learning

Estratégias de aprendizagem

A grande maioria dos alunos não utiliza estratégias eficazes na hora de estudar e, muitas vezes, essa é a razão de apresentarem baixos resultados. Segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), os estudantes devem ser educados para a autonomia, sendo assim, devem se tornar protagonistas de seu próprio desenvolvimento. Para tal, é importante serem ensinados sobre como estudar de forma eficaz, utilizando estratégias para cumprir seus objetivos.

As estratégias de aprendizagem podem ser classificadas em Cognitivas e Metacognitivas, sendo estas:

  • Cognitivas: são os recursos que o aluno utiliza no momento de estudo para otimizar o armazenamento de informações, sua recuperação e utilização. Exemplos: Copiar a matéria, fazer anotações durante a explicação, parafrasear, fazer resumos, fazer esquemas.
  • Metacognitivas: referem-se à consciência do sujeito sobre sua capacidade de aprender ou não o conteúdo ensinado. As estratégias metacognitivas incluem o autoconhecimento do estudante sobre seus pontos fortes e fracos, o conhecimento sobre a matéria a ser estudada e o conhecimento de estratégias de aprendizagem.

Muitos alunos que apresentam baixo rendimento podem ser beneficiados pelo ensino de estratégias de aprendizagem. Os professores podem ensinar tais habilidades no cotidiano de suas aulas. O ideal é que sejam ensinadas poucas estratégias por vez, dedicando mais tempo em cada. É necessário também proporcionar oportunidades de utilizá-la em tarefas do dia a dia de sala de aula, como fazer um resumo ou esquema para estudar para uma avaliação.

Ao realizar a intervenção sobre estratégias de aprendizagem, o educador deve primeiro descrever a estratégia e oferecer informações metacognitivas sobre o porquê, como e quando utilizá-las. Para que a intervenção seja ainda mais eficaz, o professor também deve solicitar o uso dessas habilidades em tarefas específicas e oferecer oportunidade para praticá-las. Nessa questão é importante dar ênfase à necessidade do automonitoramento da compreensão, da motivação e do controle da ansiedade.

É importante ter em mente que, mesmo diante de intervenções, a mudança de crença e de comportamento dos estudantes não é algo simples. Muitos alunos resistem à transformação de seus comportamentos escolares por não acreditarem na mudança, por não terem o desejo de mudar ou por não saberem como mudar. Sendo assim, é de suma importância que os educadores os motivem e os orientem neste processo de transformação de hábitos de estudos.

Baseado no livro: Aprendizagem autorregulada: Como promovê-la no contexto educativo?

Ana Carolina Toledo

Ana Carolina é Psicopedagoga, Especialista em Gestão Educacional e Mestre em Educação. Atualmente é Orientadora Educacional no Colégio Adventista de Varginha, Minas Gerais, Brasil.
Ana Carolina Toledo

Latest posts by Ana Carolina Toledo (see all)


One comment

  • | 2 weeks ago

    Muito bom, vou aplicar e compartilhar.
    Obrigada

Leave a Comment

We welcome and encourage constructive, respectful and relevant comments. We reserve the right to approve comments and will not be able to respond to inquiries about deleted comments. By commenting, you agree to our comment guidelines.

Your email address will not be published. Required fields are marked *