Themes

Philosophy & Mission

Desafios da Identidade Educacional

Os sistemas educacionais protestantes que vieram para o Brasil tinham suas unidades escolares construídas junto às igrejas (MENDONÇA,1994). Não era uma simples combinação geográfica, mas sim uma garantia da assistência filosófica, pois as igrejas tinham o papel de mantenedoras da filosofia originária dos sistemas educacionais.

Assim, a metodologia ministrada nas Escolas Adventistas estava fundamentada no método intuitivo, científico e prático, que já era utilizado nos Estados Unidos em escolas confessionais protestantes de referência. A pedagogia era voltada para formar seus alunos para a vida prática, com um ensino de cidadãos aptos para o trabalho. Priorizava pregar valores como a honestidade, honra, trabalho, e educá-los para o mundo porvir.

Desafios

O crescimento institucional gerou um distanciamento geográfico entre escola e igreja, além do distanciamento da igreja local na participação das decisões administrativas da escola. Muitas das instituições educacionais confessionais até estavam sob a direção de religiosos como forma de garantir a continuidade da missão e do aperfeiçoamento dos processos educacionais. Agora, diante dos novos desafios, passaram a conviver com fatores como: a privatização de uma gama muito grande de atividades; o fim da reserva de mercado e a concorrência de grupos com objetivos econômicos explícitos (SANTO,2011).

O grande dilema que se apresentou aos dirigentes das instituições educacionais confessionais era o de aprender a conviver e a enfrentar os desafios de um processo de mercantilização da educação, resultado da globalização e o manter o seu ideário fundador filosófico originador da missão dessas instituições. Esse momento trouxe desafios culturais, econômicos e filosóficos colocando em risco a identidade institucional construída.

Estudos sobre a maneira pela qual os valores e crenças são transmitidos às gerações subsequentes revelam que os fundadores de uma instituição têm um nível muito alto de comprometimento com esses valores, pois foram os primeiros a defendê-los. Mas em uma ou duas gerações, muitos perdem de vista os princípios por trás dos valores. Eles podem concordar com a instituição, mas fazem isso por força do hábito. Nas gerações seguintes, os hábitos tendem a se cristalizar em tradições, onde o alto comprometimento dos fundadores desaparece (CONSUEGRA, CONSUEGRA, 2019, p. 30).

Deve haver uma atenção para que a missão não se torne um monumento do passado sem que consiga ser resignificada no presente. A identidade das instituições confessionais está desenhada na sua confissão, no seu credo, nos seus valores. A missão da instituição de ensino faz parte da missão da Igreja especificada para a educação. É preciso ter clara a missão sempre levando em consideração as transformações da sociedade, provocando uma aplicação prática dessa missão no tempo e espaço vividos por esses sistemas.

Como podemos continuar o trabalho iniciado pelos pioneiros tendo em vista os desafios atuais da educação?

Referências:

ADORNO, Theodor W. Adorno educação e emancipação Tradução Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro, 3ª edição, Editora: Paz e Terra, 1995.

AZEVEDO, Roberto. O ensino adventista de nível Fundamental no Brasil. In: TIMM Alberto, Org. A Educação Adventista no Brasil– Uma história de aventura e milagres. Engenheiro Coelho, SP: UNASPRESS, 2004.

CONSUEGRA, Claudio. CONSUEGRA, Pamela. Estações da família. Tatuí: CPB, 2019.

DUNSTAN, J. Leslie. Protestantismo. Lisboa, Verbo, 1980.

HANN, K. J. História do Culto Protestante no Brasil. São Paulo: ASTE, 1989

MENDONÇA, Gouvea. Ideology and Protestant Religious Education in Brazil. In: BASTIAN, Jean Pierre & BRUNO_JOFRÉ, Rosa del Carme (ed.). Protestant educationl Conceptions, Religious Ideology and Schooling Practices: Selected papers. Winninpeg: University of Minitoba,1994.

______ . O celeste porvir: a inserção do protestantismo no Brasil. 3ed. São Paulo: Edusp; 2008.

RIOS, Teresa. Identidade da escola,2009. Disponível em: www. Identidade /Identidade%20da%20escola. Acesso: 21 de maio de 2019.

SANTOS. Clovis Roberto. A gestão educacional e a escola para a modernidade. São Paulo, SP: Cengage Learning,2008.

SANTO, Marcio Espírito. Governança nas instituições de ensino superior confessionais: estudo de caso. Dissertação (Mestrado em Administração) UNIMEP – Piracicaba, 2011.

SANTOS, João Marcos Leitão. Religião e Educação contribuição protestante à educação brasileira 1860-1911. Tópicos Educação, Recife, v. 17, n'” 1-3, p. 113-151, 2007.

GAGNEBIN, Jeane, M. Lembrar escrever esquecer. São Paulo, Editora 34, cap. 7, 2014.

VASSELAI, Conrado. As Universidades Confessionais no Ensino superior brasileiro: identidades, contradições e desafios. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, 2001.

Latest posts by Elna Cres (see all)

Leave a Comment

We welcome and encourage constructive, respectful and relevant comments. We reserve the right to approve comments and will not be able to respond to inquiries about deleted comments. By commenting, you agree to our comment guidelines.

Your email address will not be published. Required fields are marked *