World Divisions

South American

5 dicas para ajudar os alunos a desenvolverem novos hábitos

Quem quando criança ouviu a professora dizer: “Se você estudar um pouquinho todos os dias, vai ir bem na prova”? Ou ouviu a mãe dizer: “Comece o dia pela tarefa de casa e depois você aproveita o tempo livre”?

Vivemos cercado de rotinas e hábitos. Desde que nascemos nossos pais procuram incluir uma rotina de sono, de higiene, de alimentação e assim por diante. Quando crescemos os hábitos ainda nos acompanham. Os professores podem incentivar os estudantes a desenvolverem novos hábitos como, por exemplo, ter um momento de leitura da Bíblia, de estudo ou se alimentarem de maneira mais saudável.

Back to school conceptPara Celia Garabaya, diretora pedagógica da British Bubblies, destaca em artigo publicado no site Guia Infantil que “a infância é o momento ideal para que as crianças adquiram uma série de hábitos que serão muito importantes para elas para o resto da sua vida. Quanto mais demoramos de incutir rotinas nas crianças, mais difícil será quando estiver maior. Por isso a importância de começar a trabalhar com as crianças o quanto antes”.

Veja 5 dicas de como incentivar seus alunos a desenvolverem novos hábitos:

  1. Prefira a persistência em vez do rendimento– Se o objetivo é estabelecer um momento de leitura todos os dias, comece por 15 ou 20 minutos. Mesmo que os alunos estejam empolgados com o desafio, priorize a facilidade de eles executarem a meta para não os desmotivar.
  2. Associe o novo hábito a um momento da rotina– Em seu livro O poder do Hábito, o escritor Charles Duhigg, aponta que é cientificamente comprovado que “os hábitos surgem porque o cérebro está o tempo todo procurando maneiras de poupar o esforço”. É como se ele executasse algumas atividades do dia como acordar, escovar os dentes, tomar o desjejum de maneira automática. Associar o novo hábito a essa rotina pode simplificar as coisas. Por exemplo, se você quer incentivar a criança a beber um copo de água assim que acordar, pode pedir que ela já deixe uma garrafa com água ao lado da cama antes de dormir.
  3. Estabeleça um tempo inicial– Um estudo realizado pelo Dr. Maxwell Maltz revelou que se um hábito for mantido por 21 dias consecutivos (3 semanas) é mais fácil ele virar uma rotina. Estabeleça um tempo inicial. Quando desafiar uma criança a estudar 20 minutos todos os dias pode parecer impossível já que ele encara isso como algo para o “resto da vida”, mas se lançar o desfio por alguns dias é mais fácil ela encarar o desafio.
  4. Recompense– Se o objetivo é ter um momento de leitura, a recompensa pode ser comprar um livro novo. Se o objetivo é ter uma alimentação mais saudável, a recompensa pode ser fazer um piquenique com os colegas de classe. Crianças gostam de ser recompensadas pelo o esforço. Lembre-se de associar a recompensa ao novo hábito em formação.
  5. Estabeleça novas metas e prazos– A escritora Laura Vanderkam entrevistou pessoas que começaram um novo hábito e continuaram por anos. Ela conta que Somer Hanson se colocou o desafio de acordar cedo todos os dias para ler, incluindo finais de semana. No começo, ela acordava meia hora antes do necessário. Depois passou para de 45 minutos a uma hora. “Foi um pouco difícil no começo, mas mantive a disciplina”, disse ela. A meta inicial era ler 45 livros por ano. Dois anos depois a meta aumentou para 52.

“Transformar um hábito não é necessariamente fácil nem rápido. Nem sempre é simples. Mas é possível.” Charles Duhigg.


Nota: Artigo escrito e postado em Português.

Suellen Timm

Suellen Timm

Formada em Jornalismo, Letras Inglês e Português. Atua há mais de 10 anos como jornalista para sedes da Igreja Adventista no estado de São Paulo. Foi professora de Português e Inglês. Atualmente trabalha como editora-chefe do Adventist Educators Blog e Assessora de Comunicação da Sede da Igreja Adventista para o Oeste do Estado de São Paulo.
Suellen Timm

Latest posts by Suellen Timm (see all)


Leave a Comment

We welcome and encourage constructive, respectful and relevant comments. We reserve the right to approve comments and will not be able to respond to inquiries about deleted comments. By commenting, you agree to our comment guidelines.

Your email address will not be published. Required fields are marked *